Como funciona o Blockchain e por que o sistema descentralizado oferece mais segurança

nasa-53884-unsplash.jpg

O Blockchain é um sistema de banco de dados distribuído.

Resumidamente, isso significa que, em vez de armazenar arquivos em um único computador, as informações são armazenadas em milhões de computadores em todo o mundo.

Este artigo é uma breve introdução ao mundo do Blockchain. Você vai conferir o que é e como funciona o Blockchain, além de entender por que ele é tão revolucionário e capaz de mudar o mundo.

Por que o Blockchain causa polêmica entre instituições centralizadas que não desejam uma ruptura de padrões? Continue a leitura e descubra!


Como funciona o Blockchain

Para explicar como o Blockchain funciona e a diferença entre um sistema descentralizado e outro centralizado, vamos começar com o exemplo do Facebook.

Todo o conteúdo que nós e nossos amigos compartilham no Facebook é armazenado no servidor central do Facebook. Portanto, a rede social possui tecnicamente todos esses dados (mesmo que ela afirme que não possui nossos dados).

O Facebook usa, inclusive, os dados para segmentar anúncios diretamente para seus usuários.

Por outro lado, a tecnologia Blockchain interrompe isso e dá aos usuários o poder de controlar suas informações pessoais.

Sistemas descentralizados, distribuídos e centralizados - Diferenças

O diagrama mostra três imagens retiradas do Wikipedia:

  Source : Wikipedia

Source : Wikipedia


A primeira imagem mostra um sistema centralizado como Facebook, Google e Amazon, onde uma entidade central controla todas as informações.

A segunda imagem é um sistema descentralizado em que alguns nós mantêm a solidariedade da rede por meio de consentimento mútuo, mas permitem que nós livres vivam armazenando dados mínimos.

A terceira imagem é um sistema distribuído em que cada nó da rede precisará armazenar todas as informações presentes na rede.


Conclusão: Na primeira imagem, se o nó central for comprometido, o sistema inteiro se quebra. No entanto, em sistemas distribuídos e descentralizados, esses tipos de ataques são impossíveis já que em qualquer ponto no tempo, existem várias cópias de informações em toda a rede.

Confuso? 

Não se preocupe, nós vamos explicar como funciona o Blockchain com exemplos. 

Vamos supor que Alice esteja transferindo $ 100 para Bob por meio de uma transferência bancária tradicional. 

Ambos têm uma conta no mesmo banco. Quando Alice inicia a transação, o banco tem um banco de dados central que tira $ 100 da conta de Alice e adiciona $ 100 à conta de Bob. Agora, este não é um cenário ideal porque os bancos podem cobrar taxas de transação.

Se algo acontecer ao banco de dados central do banco e essa transação for perdida, nem Alice nem Bob receberão os $ 100. É claro que existem backups e sistemas nos bancos tradicionais que ajudam a evitar isso, mas isso ainda pode acontecer.

No caso de um ataque cibernético, todos os nossos fundos em servidores centralizados correm um tremendo risco. Nós, titulares de contas, reconhecemos e aceitamos este risco por causa da confiança que temos nessas instituições bancárias.

Agora, e se você descobrisse que o blockchain impede tudo isso criando um sistema de troca de valores descentralizado com 100% de tempo de atividade, além de um sistema de confiança distribuído que é extremamente difícil e altamente improvável de quebrar?

Em um sistema de contabilidade distribuído, uma vez que Alice inicia uma transação, todos os nós da rede confirmariam a transação e isso é gravado em pedra. A transferência é imutável e a transação é garantida. 

Mesmo que um invasor tente comprometer um nó, a transação ainda está presente em outro nó. Modificar a transação apenas em um nó ainda é extremamente difícil.

Para alterar os detalhes de uma transação, o invasor deve modificar todas as transações a seguir, na esperança de gerar uma cadeia alternativa mais rapidamente do que a cadeia honesta que está sendo processada pelos mineradores. 

Os mineradores são facilitadores das transações no blockchain. Eles verificam cada transação que chega aos seus respectivos nós resolvendo quebra-cabeças computacionalmente difíceis e com processamento intensivo. 

As transações dos invasores não passarão, pois os nós honestos do Blockchain rejeitarão transações e bloqueios inválidos. Quem tenta atacar precisa de um amplo poder de processamento para superar o poder de processamento cumulativo de nós honestos, o que é altamente improvável de se conseguir em sistemas blockchain bem estabelecidos.
 

0_HHKyS6pSrWghQBnq.jpg

BLOCKCHAIN COMO CADEIA DE BLOCOS

Blockchain, como o nome sugere, é uma cadeia de blocos que estão ligados um após o outro. Todos os nós na rede têm a replicação completa de todas as transações que ocorreram no blockchain desde que o bloco de gênese foi extraído. Os dados são abertos e a transação entre contas será exibida no 'livro' para todos.

 

As transações no Blockchain são criptografadas criptograficamente e a assinatura digital de um bloco é usada para criptografar o próximo bloco. Este é um sistema perpétuo e é impossível modificar uma transação. Como muitos já disseram, o Blockchain é a nova Internet.

Plataforma descentralizada quer oferecer mais segurança com Smart Contracts no Blockchain da Ethereum

A plataforma da rede Ethereum permite que plataformas façam aplicações universais da tecnologia Blockchain.

A Blockchain Board of Derivatives (BBOD) usa um sistema de carteira descentralizada com contratos inteligentes no blockchain da Ethereum. O sistema descentralizado da BBOD permite que cada trader mantenha o controle de seus ativos durante todo o processo.

A plataforma vai ser lançada em breve, no início de agosto, com o objetivo de aumentar a segurança e beneficiar a comunidade cryptotrader.

A Blockchain Board of Derivatives segue um modelo híbrido, que integra o sistema de carteira descentralizada com uma infraestrutura industrial capaz de processar até 1,250,000 mensagens por segundo com uma latência de menos de 25 milésimos. Isso fornece aos operadores de criptomoeda transações seguras e seguras em alta velocidade.

Segundo Piotr Arendarski, Co-fundador e Assessor Econômico Chefe da BBOD, a BBOD oferecerá: contratos futuros, índice futuro e perpétuos estabelecidos em Ether contra USD e altcoins mais populares. "Na BBOD, quando um trader adquire um contrato de futuros ETH versus USD, ele é liquidado com Ether ao receber ou entregar a diferença entre o preço de abertura e fechamento multiplicado pelo número de contratos", explica.

Saiba mais em: https://www.bbod.io
Twitter: twitter.com/BBOD_Brasil
E-mail: marcella@bbod.io